A logística reversa é uma prática que tem ganhado força em diversos países, exatamente porque ela é uma forma de contribuir para o descarte correto de resíduos, diminuir a degradação e o acumulo de resíduos. Esse sistema atua de 3 formas diferentes e, cada uma delas, tem um objetivo final para objeto descartado.

Falaremos um pouco sobre cada um deles e, porque a sua empresa pode lucrar com esse tipo de serviço. 

Sustentabilidade e lucratividade

A logística reversa é uma solução eficiente para frear os problemas por acúmulo de resíduos no Brasil. É uma forma de promover a sustentabilidade nas empresas, além colaborar para que cada vez menos resíduos sejam descartados incorretamente e a degradação ambiental. As organizações que adotam a logística reversa também evitam os passivos ambientais.

A maior vantagem dessa logística é a possibilidade de aumentar os ganhos a partir da reciclagem de produtos e, assim, a diminuição dos custos de compra de nova matéria-prima, dessa forma, é possível reutilizar esses materiais para serem reinseridos no mercado.

Outra vantagem desse serviço é a imagem da empresa: ele acaba por contribuir também com a promoção da empresa através da sustentabilidade que, hoje, faz muita diferença aos olhos do consumidor, qual tem se tornado cada vez mais crítico com questões ambientais. Portanto, para as empresas que focam nesse sentido, é uma possibilidade de explorar o lado socioambiental para atingir cada vez mais pessoas e, dessa forma, aumentarem os lucros. 

Os principais tipos de logística reversa no Brasil

É importante saber quais são os principais tipos de logística reversa no Brasil, pois esse é o caminho para que a empresa lucre com esse sistema, crie um diferencial e se destaque no mercado. Confira os tipos:

Logística reversa pós-consumo

Esse sistema é o mais empregado pelas empresas atualmente. Ele consiste, basicamente, no retorno de produtos já consumidos ou que já estão vencidos para o fabricante. Por isso, é um dos mais utilizados pelas empresas, pois é uma maneira de reduzir os custos, reciclar e reaproveitar os produtos.

Esse sistema é muito empregado para o retorno de embalagem descartável, já que o sistema prioriza a reciclagem dos seus materiais. Um exemplo de logística reversa pós-consumo, é o de pneus. Os pneus inutilizados são coletados e enviados para serem reaproveitados em outros processos. Como na fabricação de asfalto, por exemplo.

Logística reversa pós-venda

A logística reversa pós-venda é a devolução realizada após uma compra que gera uma insatisfação do cliente, como o descontentamento com o produto, defeito, ou arrependimento da compra.

Dessa forma, a empresa recupera o produto através do seu recolhimento. O produto recolhido é reaproveitado em uma nova venda, por exemplo.

Reuso

Esse é um novo tipo de canal de logística reversa que tem sido muito praticada no Brasil, onde a empresa pode lucrar com a venda de resíduos. Esse método utiliza-se de leilões de resíduos.

Muitos materiais descartados como livros, móveis, equipamentos eletrônicos, dessa forma, os fabricantes podem destinar esses materiais para o reuso, leilões, e colocar esses equipamentos de volta no mercado e evitar o descarte incorreto dos resíduos.

Como realizar a logística reversa?

Existem muitas possibilidades de se realizar esse serviço, maneiras mais eficientes e econômicas, principalmente. Uma delas é através dos pontos de coleta, ou seja, as empresas criam parcerias com lojas, por exemplo, para que os clientes da marca possam ir até local e se desfazer do objeto. 

Essa estratégia tem ganho cada vez mais força, no caso dos celulares, por exemplo, tem se tornado frequente as promoções, onde o consumidor entrega o aparelho antigo e recebe um desconto de volta no novo aparelho. Esse é um exemplo de logística reversa que tem feito sucesso, pois é um benefício para o consumidor que pode comprar um celular novo sem gerar acumulo de aparelhos que, provavelmente, seriam inutilizados. Para as empresas é uma maneira de reciclar e diminuir os custos com matéria-prima, além de contribuir com o meio ambiente. 

Outra maneira de realizar a logística reversa é através da parceria com transportadoras, onde é possível realizar busca desses objetos na casa dos clientes, ou solicitar que eles levem ao centro de distribuição da transportadora.