Produtos de embalagens e empacotamento que não podem faltar em uma empresa de transporte e mudanças.

Cada vez mais as empresas de transporte e mudanças crescem no Brasil. Muitas pessoas preferem contratar uma empresa a fazer um serviço particular, as empresas garantem um pouco mais de segurança e o custo hoje em dia também está mais acessível. Esse tipo de empresa já tem uma equipe especializada, então eles vão ter todo cuidado com o transporte da retirada até a entrega.  

Para garantir que o transporte seja feito de maneira segura e sem danificar os objetos, as empresas precisam ter sempre produtos de embalagens e empacotamento de qualidade, então se você for contratar uma empresa de transporte ou mudança procure saber que materiais eles utilizam para embalar os produtos. Trouxemos alguns dos principais materiais que esse tipo de empresa deve ter para que seu transporte seja feito em segurança.

1. Plástico Bolha: ele vai ajudar as embalagens de peças de vidro, acrílico, plástico, etc. Ele evita quebra, rachadura e até mesmo que uma peça bata na outra. O plástico bolha também serve para embalar eletrodomésticos e eletrônicos em caso de mudança.

2. Filme Stretch O filme stretch  ou plástico filem é a melhor alternativa para preservar cargas acondicionadas em paletes. Oferece segurança, proteção e limpeza no estoque e no transporte, garantindo que o produto chegue em perfeitas condições ao seu cliente. Também pode ser utilizado para acondicionar peças iguais, por exemplo em uma mudança você pode juntar todas as prateleiras e enrolar no filme stretchA equipe da empresa contratada deve ter atenção a isso e usar o produto de forma correta. 

3. Papelão: O papelão, principalmente o ondulado é ideal para proteger móveis, peças e pisos. 

4. Fitas adesivas: As fitas são essenciais para o fechamento de embalagens, principalmente para fechar caixas de papelão.  

Esses são os principais produtos que as empresas de transporte e mudanças devem ter a disposição do cliente, lembrando que é preciso que esses materiais sejam de qualidade. 

E se você é dono de uma empresa de transporte, você pode adquirir esses produtos com a Cyclopack, somos uma empresa especializada em produtos para fechamento de embalagens, prezamos por qualidade e facilidade. Contate nossa equipe e saiba mais.

Dicas para saber se o empacotamento de produtos está sendo bem feito.

Um empacotamento de qualidade, faz toda diferença na eficiência e produtividade da empresa. Hoje viemos trazer algumas dicas para saber se o empacotamento de produtos está sendo bem feito. Com essas dicas você pode melhor o processo na sua empresa e saber se os produtos que você está consumindo estão sendo bem embalados.  

A gente sabe que a embalagem faz toda diferença, muitas vezes compramos somente pela embalagem. Mas do que adianta um bela embalagem se a forma como o empacotamento é feito deixar a desejar, o produto precisa ter uma bela embalagem, mas ele precisa principalmente estar seguro, para que você possa consumir sem nenhum dano. 

Você percebe que o empacotamento foi bem feito quando: 

  • As soldas estão bem definidas e vedadas; 
  • Todos os lados da embalagem estão com um tamanho proporcional; 
  • O produto está bem distribuído no conteúdo da embalagem, sem estar quebrado ou murcho e danificado; 
  • A embalagem não tem furos ou rasgos;
  • A embalagem é de um material apropriado para aquele tipo de produto.  

Pense bem, seus produtos se enquadram nessas características de empacotamento bem feito? Você também precisa entender qual é o melhor material para empacotar o seu produto, por exemplo: plástico bolha, papelão ondulado, filme strech, entre outros. Se você precisar de ajudar com essa escolha, a Cyclopack pode te ajudar. Somos uma empresa de sistemas para embalagens, temos diversos materiais para colaborar com o processo de empacotamento. Fale conosco.

Os tipos de embalagens que podem ser usados na logística​

Logística, embalagens e empacotamento podemos dizer que são aliados, pois para uma boa armazenagem logística, as embalagens devem ser de qualidade e bem feitas para que as mercadorias cheguem em perfeitas condições ao consumidor final.

Nesse artigo você vai ver os principais tipos de materiais usados em embalagens e empacotamento na área logística.

Quais são os tipos de embalagens na logística?

Na logística as embalagens são divididas em 5 etapas, assim consegue-se a garantia de produtos bem embalados. Eles são avaliados de acordo com tamanho, peso, tipo de produto, para onde ele vai ser levado etc. Com essa avaliação as empresas conseguem identificar por quais etapas de empacotamento aquele produto vai passar.

Primárias

As embalagens primárias, como o nome sugere, são aquelas que têm contato direto com o produto, como uma primeira barreira de proteção. Exemplos: saco do arroz, pote de vidro da azeitona, frasco do shampoo. 

Secundárias

As embalagens secundárias armazenam as embalagens primárias. Elas podem ser usadas, ou não, para a finalização do transporte, como é o caso da caixa de papelão que agrupa vários potes de maionese, ou potes de vidro da azeitona. 

Terciárias

As embalagens terciárias têm a função de agrupar várias embalagens secundárias, visando facilitar o transporte desses produtos. Uma caixa grande contendo um lote com várias caixas de chocolate, ou um saco plástico contendo diversos sacos de arroz.

Quaternárias

As embalagens quaternárias servem para acondicionar uma grande quantidade de produtos, facilitando a movimentação dentro dos armazéns e simplificando o transporte. Esse tipo é representado, principalmente, pelos paletes.

Quinto nível

Por fim, o quinto nível é um tipo de embalagem utilizado quando os produtos precisam ser transportados por longas distâncias. Ele é bastante utilizado por empresas que exportam suas cargas em contêineres, por exemplo.

Os principais materiais usados nas embalagens de armazenamento são: Papelão, vidro, plástico e metal. Além disso materiais como plástico bolha, filme stretch e papelão ondulado complementa as embalagens, garantindo mais segurança no transporte de produtos. 

Para saber um pouco mais sobre os produtos para embalagens, fale com a equipe Cyclopack.

RECICLAGEM DE PRODUTOS DESCARTÁVEIS

A pandemia do novo coronavírus que se estendeu durante todo o ano de 2020 trouxe consigo outra grande preocupação para a população: o aumento do uso de descartáveis como forma de prevenção à contaminação. Segundo o Fundo Mundial para a Natureza – WWF (2019) – o Brasil se encaixa em 4º lugar entre os maiores responsáveis pela produção de lixo plástico do mundo, perdendo apenas para os gigantes Estados Unidos, China e Índia. A informação é preocupante, pois o nível de reciclagem no país não atinge 1,5%, completamente abaixo da média mundial de 9%.

Outras pesquisas apresentam dados ainda mais assustadores: em 2050 há a possibilidade de haver mais plástico que peixes no oceano e, apesar das forças e inovações para retirada do material dos mares, há outro aspecto extremamente necessário para mudar esse cenário: mudança de hábitos. 

A reciclagem dos materiais é um processo importante nessa mudança, mas como começar? Em primeiro momento deve-se saber quais resíduos você pode reciclar como o plástico, o papel e o vidro, encontrar pontos de coleta ou um centro de reciclagem próximo de você é outro passo importante assim como entender como funciona a coleta seletiva na sua região. Limpar os itens antes de colocá-los para descarte também é uma atitude válida e que facilita o processo e evita possíveis odores e parasitas.

Atentar-se as cores da coleta seletiva também é importante. É comum vermos as lixeiras coloridas pelas ruas e em alguns locais, mas nem todas são vistas todos os dias. As comuns são: VERMELHO para plástico; AZUL para papel e papelão; VERDE para vidro; MARROM para os orgânicos; AMARELO para o metal; mas além destes também possuímos: PRETO para a madeira; LARANJA para resíduos como pilhas e baterias (os considerados resíduos perigosos); BRANCO para o lixo hospitalar; ROXO radioativo; e o CINZA para o lixo cuja separação não é possível – o que não é passível de reciclagem. 

Mas como funciona o processo de reciclagem? Neste caso abordaremos o plástico, o vilão dos oceanos já citado anteriormente. Para este material há 3 tipos de processos que podem ser aplicados entre eles: 

  • RECICLAGEM MECÂNICA: método mais comum, consiste em transformar os plásticos coletados em pequenos grânulos que poderão ser usados na produção  de novos materiais tais como sacos de lixo, peças de automóveis e pisos.
  • RECICLAGEM QUÍMICA: o modelo mais elaborado, porém economicamente mais caro. Neste processo os plásticos são transformados em materiais petroquímicos básicos que, posteriormente, servirão de matéria-prima para produtos de qualidade elevada, ao passo que a perda neste processo é baixa. 
  • RECICLAGEM ENERGÉTICA: utilizada atualmente por 35 países, este modelo consiste na utilização dos plásticos como fonte de energia térmica e elétrica, por meio de sua incineração, aproveitando deste modo o poder calorífico armazenado nos plásticos, permitindo que estes também sejam utilizados como combustível.  No Brasil este modelo ainda não foi difundido por se tratar de um método de implantação caro, contando apenas com uma usina Experimental, a chamada Usina Verde, no campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Faça sua parte para um mundo mais saudável: recicle! 

3 Razões para você investir em embalagens e fitas personalizadas com o logo da sua empresa

Ter uma empresa significa também ter uma marca, e isso implica diretamente na forma como você conversa com seus consumidores. 

A maior conquista que uma marca pode obter é a fidelização dos clientes, onde eles decidem sempre pela compra daquela marca, por questões relacionadas ao seu entendimento, experiência e aceitação do produto ou serviço. Para que esta fidelização ocorra, é preciso que o consumidor seja atingido positivamente a todo instante, para que ele encontre vantagens em continuar com a parceria. 

Uma das maneiras mais simples de impactar seu cliente é mostrando a ele que a marca está bem, e isso pode ser feito por ações simples, como, por exemplo, exibi-la. A exibição não necessariamente precisa ser feita com grandes comerciais – mas saiba que se for possível, é sempre bom investir em publicidade de longo alcance – porém, pequenas atitudes são capazes de mostrar a ele que vocês estão com “aquele gás”. Então, vejamos 3 razões para você investir na personalização das suas embalagens.

RAZÃO 1: Todo mundo vai ver sua marca. 

Ao utilizar caixas, fitas, plásticos e papéis personalizados em sua embalagem, você estará colaborando para que todas as pessoas a vejam, mesmo sem saber o que há dentro do pacote. 

Isso amplia a sua publicidade e o alcance dela, atingindo não apenas a pessoa que receberá o conteúdo, mas também todos os envolvidos no processo e participantes terceiros, como amigos, colegas de trabalho e familiares. 

RAZÃO 2: A entrega não será feita em outro lugar. 

Quando uma entrega é feita por empresa terceirizada, o pacote vai junto com outros pacotes, e isso pode acarretar em um engano. Com a personalização de caixas, papéis, fitas e outros, sua entrega estará 100% catalogada, exibindo ao consumidor o nome da marca remetente, e assim colaborando para que a caixa não seja entregue em mãos erradas, e caso for, diminui-se as chances de ser aberta sem necessidade. 

RAZÃO 3: Você será a marca diferente

Concorrência é quando duas ou mais empresas brigam pela mesma parcela de mercado, considerando-se o público-alvo e o produto ou serviço envolvidos. Ao personalizar os materiais da sua marca, você tornará a sua marca diferenciada das demais, e isso te dará visibilidade. 

Além disso, seu nome sempre estará lá, visível a todos, o que contribui muito com a lembrança da marca na mente do consumidor. 

Viu só? Personalizar só traz vantagens, e o custo benefício disso é excelente! Fale com a Cyclopack e saiba mais sobre as vantagens de ter materiais personalizados em sua empresa

Prepare-se para a Black Friday

É comprovado que ano a ano a black friday vem crescendo e sua participação no calendário de compras do brasileiro já é certa.
Pode-se dizer que para mercado digital essa é a data comercial mais aguardada do ano, isso porque só em 2019 o varejo online faturou mais de 3,2 bilhões de reais na Black Friday.

Neste ano,  a Black Friday acontecerá no dia 27 de novembro e a expectativa é alta sobre a lucratividade desta data, ainda mais em um ano atípico como o que estamos vivendo, devido a pandemia de COVID-19.
Com isso, aumenta a necessidade da experiência do cliente ser positiva do início ao fim, portanto a mercadoria deve ser entregue muito bem embalada e sem qualquer avaria para o consumidor.

Investir em bons produtos para o empacotamento e fechamento das embalagens será ainda mais necessário. Confira abaixo os produtos que não podem faltar em seu estoque para que a mercadoria chegue ao seu cliente com a melhor qualidade:

– Para o empacotamento:

– Papel kraft;

– Papelão ondulado;

– Plástico bolha;

– Filme stretch.

– Para o fechamento das embalagens:

– Fitas adesivas;
– Fitas gomadas.

Para que o contato entre o seu cliente e sua marca seja ainda mais estreito, personalise suas fitas com seu logotipo e fixe na mente de seu consumidor.
Faça agora mesmo seu orçamento com a gente e prepare-se para a data que promete ser a mais lucrativa do ano.

 

 

 

Conheça as utilidades da fita Pet

A fita pet é uma maneira correta e barata de promover uma melhor arqueação. 

Devido sua grande capacidade de resistência e de seu fácil manuseio, este material permite que grandes volumes sejam arqueados com segurança. 

Este tipo de fita pode, inclusive, substituir o uso de fitas de aço. Dentre suas características, destacamos as principais vantagens: 

  • Alta resistência ao impacto;
  • Maior durabilidade, inclusive em ambientes externos;
  • Facilidade no manuseio e na redução de riscos de acidentes;
  • Bordas não afiadas, segurança e facilidade na remoção;
  • Excelente força de tensão;
  • Redução no custo de transporte e armazenagem, pois ocupa menos espaço que a fita de aço;
  • Ótimo custo-benefício, economia considerável em relação às fitas de aço.

Utilize fitas pet no seu negócio e sinta a diferença! 

Para solicitar seu orçamento sem compromisso, clique aqui e seja atendido pela Cyclopack.

Conheça três diferentes formas de empacotamento e suas vantagens

Com a pandemia de COVID-19, veio a quarentena, e ela superaqueceu o comércio online, impulsionando as entregas de mercadoria pelo correio.

Segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), em março o Brasil registrou 80.000 novas lojas online, e no mês de abril, houve um aumento de 47% sobre o número de encomendas por e-commerce.

Diante deste grande e contínuo crescimento, cada vez mais é necessário saber como empacotar uma encomenda e também qual o melhor pacote para cada produto. Por isso, veja nossas dicas:

  1. Embalagem com plástico-bolha.

O plástico-bolha é velho conhecido da maioria das pessoas. Composto por um lado um pouco mais áspero, e outro por onde as bolhas de ar são aparentes, é muito apreciado inclusive para ser apertado em situações estressantes.

Mas o melhor e mais adequado uso deste material é na embalagem de mercadorias. Ideal principalmente para materiais que possam se quebrar durante o transporte, o plástico-bolha permite que vários utensílios de vidro, louça, porcelana e outros materiais frágeis sejam acomodados juntos, de modo a poupar a utilização de várias e diferentes caixas de papelão forradas com jornal.

Para embalar corretamente, mantenha o objeto rente ao plástico, e coloque a parte das bolhas de ar voltadas para a superfície do material a ser embalado. Sele as extremidades, impedindo que o objeto venha a escorregar e cair, e utilize mais de uma camada do plástico-bolha na embalagem, deixando-a bem firme.

  1. Embalagem com filme stretch.

O filme stretch é conhecido de quem ama cozinhar, já que sua utilidade na cozinha é principalmente a de conservação dos alimentos, mas saiba que na vida comercial e industrial a aplicação do filme é bem similar.

Podendo ser transparente ou opaco, este material oferece segurança ao material embalado, impedindo que ele tenha contato com a água, com o sol, e com outras formas de degeneração natural.

Outra contribuição positiva do stretch é sua proteção contra agentes não naturais, como por exemplo, a ocultação de remessas de valor (com filme opaco), e a proteção contra possíveis contatos com tintas, cimento e outros materiais.

A principal utilização do filme stretch é a embalagem de paletes, pois o filme “firma” a estrutura, contribuindo para que nada se perca durante o processo logístico, além de impedir que insetos e roedores cheguem à carga enquanto estiver estocada.

Para envios separados, utilize-o para embalar caixas de eletrônicos, como celulares e notebooks, embalar caixas de medicamentos, e outros produtos que não possam ser expostos ao sol e à umidade.

  1. Embalagem com papel Kraft.

O papel kraft é comumente visto em comércios como forma de embrulhos para presente e sacolas. Muito versátil, facilmente se aplica às necessidades de uma casa, comércio ou indústria.

Confeccionado em fibra de celulose, este papel apresenta grande resistência, o que lhe permite embalar materiais pesados sem se romper.

Para embalar com papel kraft, tenha em mãos também uma fita, já que o papel não é autocolante. O papel kraft é vendido em pequenas e enormes quantidades, a depender da necessidade de quem o adquire, o que muito facilita sua aplicação.

Opte pelo kraft quando apenas o stretch ou o plástico-bolha não garantirem ao seu produto a segurança necessária ao transporte. Para que ele seja bem preso, embale o material primeiro em plástico-bolha ou filme stretch, e depois o coloque em uma caixa. Após isso, passe o papel kraft ao redor e forme a embalagem.

Desta forma, sua entrega chegará intacta, garantindo o seu sucesso e a boa avaliação do comprador.

Para adquirir estes e outros materiais de embalagem, entre em contato conosco clicando aqui

A importância das máscaras e descartáveis em meio à pandemia de COVID-19.

Os materiais descartáveis sempre são lembrados em festas, churrascos e outros eventos sociais, mas em 2020, sua presença ganhou outra importância.

Em março a OMS (Organização Mundial de Saúde) confirmou estado de pandemia mundial. O Brasil foi um dos países mais afetados, registrando contínuas altas no número de infectados.

Dentre as principais proteções individuais, a máscara foi a mais lembrada e sugerida ao uso. Por sua capacidade de “filtrar” as partículas trazidas pelo ar, as máscaras se tornaram obrigatórias para circulação de pessoas nas ruas e em ambientes externos à própria casa.

O uso de máscara diminui as chances de contágio por Corona Vírus, já que o tecido (que não pode ser qualquer um) impede a passagem de partículas de determinado tamanho. No caso do Covid-19, a proteção é principalmente quanto às gotículas espalhadas através de espirro, tosse ou suor.

A máscara mais eficaz e recomendada contra as partículas de Corona vírus é o modelo N-95 descartável, composto por 5 camadas de proteção, e altamente utilizado por profissionais da saúde em hospitais.

Além dessa máscara, há máscaras cirúrgicas e máscaras caseiras, confeccionadas em tecido de algodão, com duas camadas de proteção, permitidas de uso pela OMS e também pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Outra mudança trazida em decorrência da pandemia foi a da utilização de materiais de uso coletivo, como copos plásticos ou de vidro, talheres, pratos, bandejas hospitalares e outros.

Para a alimentação e hidratação, é recomendado pela OMS o uso de materiais descartáveis, que sejam transformados em lixo após o préstimo do serviço. Isso acontece porque o vírus se aloja em materiais como plástico, papel e madeira e permanece ali por algumas horas, possibilitando o contágio por mais de uma pessoa, caso haja reutilização.

Assim, os materiais descartáveis ganharam uma nova importância e se mostraram uma alternativa segura no auxílio ao combate do Corona Vírus.

A Cyclopack trabalha desenvolvendo alternativas descartáveis seguras para uso pessoal, comercial e empresarial. Fale com nossa equipe de atendimento clicando aqui e conheça nossos produtos.

Como fazer reciclagem de papelão e papel ondulado

A reciclagem é tradicional no setor papeleiro. As fábricas são abastecidas por uma grande rede de aparistas, cooperativas e outros fornecedores de papel pós-consumo que fazem a triagem, a classificação e o enfardamento do material. A cadeia produtiva que envolve a atividade gera empregos e renda, movimentando a economia.

Vamos conferir um pouco sobre como fazer a reciclagem de papelão e papel ondulado.

Antes, é bom a gente saber que cerca de 85% dos produtos consumidos no mundo utilizam embalagens de papelão. 

A reciclagem do papelão é muito importante para o meio ambiente, já que quando reciclado este resíduo pode ser utilizado na fabricação de novas embalagens, economizando 98 mil litros de água e preservando de 10 a 12 árvores que seriam cortadas para a fabricação de papelão novo.

 

O processo de reciclagem começa com a separação do papelão que será enviado para a coleta seletiva. Este material chegará às cooperativas especializadas em reciclagem que vai separar todos os resíduos recolhidos e encaminhará o papelão reciclável para indústrias de fabricação de papel ou embalagens.

Depois que o papelão é recebido pelas indústrias, ele é colocado em uma espécie de liquidificador gigante, onde será triturado para que as fibras sejam separadas e depois misturadas com água, até virar uma “massa” homogênea que passará pelo processo de centrifugação, em que todas as impurezas serão eliminadas, como areia, grampos, cola, etc.

São realizados alguns processos químicos para retirar tinta e clarear o papelão, além de deixar ele mais rígido. Em seguida esta “massa” é prensada, dando origem a uma nova folha de papelão que será utilizada na fabricação de novas embalagens e papel.

O processo de reciclagem do papel ondulado é semelhante ao do papelão, onde ao chegar à fábrica, o papel é misturado a água e depois colocado numa espécie de grande liquidificador, chamado “Hidrapulper”, este equipamento tritura as aparas formando uma pasta de celulose, depois vai para uma peneira que retém as impurezas como: papel não triturado, arames, plásticos e outros. Em seguida são aplicados compostos químicos tais como: água, soda cáustica para a retirada da tinta. Discos refinadores abrem um pouco mais as fibras de celulose melhorando a ligação entre elas. Uma depuração mais fina é feita usando o equipamento depurador para separar areias existentes na pasta. Finalmente, a pasta é branqueada com composto de cloro ou peróxido seguindo para as máquinas de fabricar papel junto a matérias primas de fontes renováveis como bagaço de cana de açúcar e biomassa vegetal.

 

O papel reciclado pode ser aplicado em chapas de papelão, embalagens de papelão, caixas de papelão, sacolas, bandejas para frutas, papel para impressão, entre outros usos.

Páginas:1234»